O nosso reino é tudo isto, e muito mais...

Roy Tanck's Flickr Widget requires Flash Player 9 or better.

Get this widget at roytanck.com
"A fantasia não é exatamente uma fuga da realidade. É um modo de a entender."
"Fantasy's hardly an escape from reality. It's a way of understanding it" (Lloyd Alexander)

terça-feira, 31 de agosto de 2010

O Guizito entrevistou... Cristina Pais (Sardanisca e Companhia)

O Guizito...... artesãos portugueses.
***
Que canais utilizas para a divulgação do teu trabalho?
O Principal meio de divulgação é o Flickr, mas tb tenho um Blog e claro o Facebook, e Marie Claire Idees.
*
Fala-nos um pouco de ti.O meu Nome é Cristina Pais sou casada e tenho dois filhos fantásticos um menino de 7 anos e uma menina de 3 anos. Estudei Pintura decorativa na Fundação Ricardo Espírito Santo e Silva na qual não exerço pois estou em casa com os meus filhotes mas como gosto de criar na verdade é o que mais gosto de fazer tenho sempre a cabeça a mil, e os meus blocos andam sempre num rebuliço porque ando sempre a escrever…. Gosto também de tecidos, linhas, colas, tintas…. Gosto de decoração… Gosto de viajar…. Gosto de viver um dia de cada vez… e gosto de ser feliz .
*
Como caracterizas o teu trabalho e o que é que ele significa para ti?
O meu trabalho tem um pouco de tudo, bonecas “ Gorduchas”, Kois, espelhos, fios, cadernos de apontamentos, bolsas... sempre com muita cor e muitos tecidos e galões misturados esses tecidos tanto são novos como antigos, ando sempre à procura de materiais novos para uma conjugação perfeita ;O).
*

Quando começaste? Quanto tempo dedicas a esta actividade agora?
Comecei mais ou menos á 4 / 5 anos e o meu tempo de dedicação é constante como disse anteriormente ando sempre á procura de novos materiais tento nos passeios em família como nas compras para casa, sempre…………
*
Qual a história por trás do nome que escolheste para identificar as tuas peças?
O nome que utilizo é Sardanisca e companhia, Sardanisca era o nome que o meu pai dava ao meu filho por ele não parar quieto e companhia porque eu queria ter outro filho, sendo assim Sardanisca é o meu filhote e companhia a minha filhota ,e os nomes que ponho nos meus trabalhos varia muito mas a inspiração do nome é feito muito pelo aspecto dos trabalhos.
*Costumas actualizar-te e aprender novas técnicas? O que fazes para te manter actualizada?Aprendi tudo sozinha, cozer à máquina, fazer moldes tudo, basta olhar para as coisas e faço.
*
Qual o papel da tua família e qual a relação que tem com este trabalho?
A minha família é muito participativa se não fosse assim nada fazia sentido.
*
Qual a peça artesanal que tens e que mais estimas (feita por ti ou oferecida) e porquê?
Tenho muitas peças estimadas, todas as peças que me foram oferecidas por pessoas que me são queridas tendo um significado muito especial pq tem uma história ;O)).

*
Tens algum animal de estimação? Qual ou quais (nomes)?
Animais só três peixinhos o Trinca Espinhas, Bom Petisco e o Limpinho.
*
Coleccionas algo? O quê?
A única colecção que tenho é mesmo tecidos, adoro.
*
Quais as tuas perspectivas relacionadas com este projecto, para os próximos 2 anos?Crescer, claro.
*
Conta-nos uma pequena história/curiosidade sobre ti ou sobre este teu projecto que te tenha marcado positivamente.
O que mais me marcou foram mesmo as pessoas que conheci e as coisas que passamos juntas, Descobri sem dúvida um novo mundo e novas amizades.
***
Queres divulgar o teu trabalho?
Inscreve-te AQUI.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Dei uma entrevista no Blogues de Feltro e Companhia :)

Estou aqui, leiam-me :)
*
1) Como é que o artesanato surgiu na sua vida?
O artesanato sempre fez parte da minha vida desde pequenina. O primeiro contacto que tive com a costura foi às escondidas da minha mãe. Fazia vestidos para a Barbie. Ela só descobriu quando a agulha da máquina apareceu partida… Quando lhe mostrei o que fazia ficou admirada, ensinou-me a aprimorar os acabamentos e a fazer moldes em papel. Durante a escolaridade obrigatória, dava por mim muitas vezes a fazer desenhos nos cadernos.
Enquanto estava a tirar o curso de professora (matemática e ciências da natureza) pintava quadros, a pintura ajudava-me a abstrair-me do stress.
O tempo foi passando e com o nascimento do meu filho mais velho, voltei às costuras. Fiz-lhe uma mantinha em patchwork, um urso, … Nessa altura escrevi um livro infantil: «História e Histórias do Reino Já Cheguei» que foi terminado depois da minha filha nascer. Acabei por experimentar outras técnicas, tanto na pintura como na costura. Penso que sei um pouco de cada mas ainda tenho muito para aprender.

2) O que é que o artesanato trouxe de novo para a sua vida? Com o artesanato aprendi a valorizar-me mais a ser mais auto-confiante. Aprendi a extravasar a minha criatividade. O artesanato ajuda-me a controlar o stress diário e a canalizar as minhas energias positivamente.

3) Quais as suas fontes de inspiração para criar as suas peças artesanais?
São sem dúvida os meus filhos. Tudo o que faço é inspirado por eles. O nome do meu Reino, Reino Já Cheguei tem a ver com eles. São eles os personagens principais das histórias do meu livro: o Príncipe Tiago Caracolinhos e a Princesa Joaninha Pigoita. O logótipo do nosso Reino é um caracolinho (tal como o cabelo do meu filhote) mas com o padrão e a cor das joaninhas (lembrando a minha Joana!).
Encontro também inspiração na natureza.

4) Que materiais privilegia na concepção das suas peças? Procuro usar sempre materiais de qualidade e diversificados. Gosto de misturar essências nas minhas peças. Peço sempre ao cliente para escolher o aroma. Gosto de usar botões, apliques, missangas, lantejoulas, fitas, rendas, etc. Tento sempre criar peças coloridas e divertidas.

5) Que aspectos mais valoriza nas suas peças? Valorizo os pormenores. Quando, apesar do trabalho que tive, obtenho uma peça linda e bem acabada, fico radiante!

6) O que considera que dá vida e cor às suas peças? O entusiasmo com que os meus filhos falam das peças que acabei de criar e a vontade que têm em as baptizar com os nomes mais originais possíveis, dá-me vontade de continuar e tentar sempre fazer mais e melhor. Eles são a minha inspiração.

7) Poderia falar-nos um pouco de uma peça que tenha sido marcante para si? Talvez esteja a ser injusta para com todas as outras peças mas a mais marcante foi uma das primeiras Pigoitas XL que fiz, uma que ofereci à minha filha (ainda bebé). Foi marcante a reacção natural e em directo que tive de uma criança à minha mais recente criação… Pigoitinha era o petit-nom que o irmão lhe chamava, foi ele quem baptizou a boneca. Fica aqui o link da foto que tirei nessa altura:
http://www.flickr.com/photos/reinojacheguei/3470723272/in/set-72157616674197398/

8) E um momento marcante nestas aventuras pelo mundo do artesanato? Sempre que um cliente me conta a história de quem vai receber a peça que criei e depois a sua reacção, são momentos marcantes para mim. Adoro quando me enviam fotos dos presenteados com os seus presentes feitos por mim.
Algumas peças foram oferecidas como prendas de baptizado, a crianças hospitalizadas, a bebés há muito desejados, a amigos com mais de 30 anos… enfim… cada peça tem uma história única e lembro-me de praticamente de todas estas histórias.

9) E o papel das outras pessoas na sua actividade, ou seja em termos de apoios, considera relevante o apoio das pessoas que a rodeiam?
Felizmente a minha família (marido e filhos) está atenta e colabora, sabe que é um trabalho de qualidade e compreende o esforço e o tempo que dedico ao reino Já Cheguei.
10) Qual a sua opinião relativamente às mostras de artesanato? Penso que nas mostras de artesanato o mais importante é o contacto directo com o cliente. Principalmente para quem vende apenas on-line. É aí que se vêm as reacções aos produtos que se vendem. Eu nunca participei numa feira mas visito muitas.

11) Para si como é que deve ser feita uma boa divulgação do trabalho de um artesão?
Devemos perder algum tempo a tirar fotos. Não é preciso ser um grande fotógrafo nem ter uma máquina excelente. Basta que as fotos fiquem nítidas e com um bom contraste.
Fazer uma descrição pormenorizada do produto (se a loja for on-line). Dizer as medidas e referir a(s) cor(es) caso na foto esta(s) não se perceba(m) bem.
Falar sobre o produto. Podemos ter uma peça linda e original para vender mas se dizermos apenas «Boneca de Tecido» ela não se venderá facilmente. Devemos falar um pouco sobre ela e do que gosta de fazer… passear, receber miminhos…
O nome da loja deve ter um logótipo, uma marca única, original e facilmente reconhecível.
Os produtos devem ser vendidos com umas etiquetas atraentes e legíveis. De preferência com o nome da loja.
Os trabalhos devem ser divulgados, sempre que possível nas redes sociais e num site ou blog.

12) Muitas pessoas dizem que é difícil senão impossível viver só do artesanato em termos monetários. O que pensa em relação a este assunto?
Adoro dar aulas e adoro criar novas peças. Para mim era impossível desistir de uma das coisas para me dedicar à outra. Penso que é possível viver só do artesanato, não é fácil, mas é possível.

13) Poderia pensar em 3 desejos relativamente à sua actividade artesanal e partilhar connosco?
1. Adorava conseguir conciliar melhor o meu trabalho como professora com a criação das minhas peças. O dia devia ter mais horas…;
2. Gostaria de dispor de tempo para também poder aprender mais e melhorar as minhas técnicas;
3. Gostaria de ter um espaço físico para vender os produtos do meu Reino.

14) Como imagina a sua actividade artesanal daqui a 2 anos?
Imagino que o meu Reino será conhecido por muito mais pessoas e que os meus produtos serão vendidos em mais pontos do país e no estrangeiro (sonhar não custa).

15) Muitas pessoas dizem que o artesanato é uma terapia. O que pensa sobre este assunto?
Sem dúvida! Quando estou a criar uma peça consigo extravasar as minhas energias, é óptimo para a pôr os meus pensamentos em dia. Chamo-lhe artesanato-terapia!
Adorei participar neste projecto. Obrigada!!

Podem visitar o site da Cláudia através do endereço:
http://www.reinojacheguei.com/

e o blog através do endereço:

http://www.reinojacheguei.blogspot.com/

Ganhei um Giveaway!

Entrei num concurso no início de Agosto e ganhei :)
I entered a giveaway in the begining of August and I won!And the fabric has arrived!
E o prémio já chegou!
Thanks so much Flossy Blossy!
Obrigado

domingo, 29 de agosto de 2010

Pigoita Borboleta (XL)

Finalmente enchi as Pigoitas XL que estavam aqui à espera há tanto tempo :)
Espero que gostem :)))Mede 38cm de altura e é excelente para abraçar e dar miminhos...
*
Mais informações:

OSGEMEOS

Estreou no dia 17 de Maio, no Museu Colecção Berardo a exposição d’Os Gémeos – “Pra Quem Mora Lá o Céu É Lá”.

Os irmãos brasileiros Gustavo e Otávio Pandolfo (1974, São Paulo) conhecidos como OSGEMEOS, estão envolvidos na criação dum mundo fantástico, cheio de histórias quotidianas em forma de poesia. A pintura feita nas ruas e as criações feitas para obras e instalações em galerias e museus partem da mesma inspiração onírica que existe dentro da mente destes irmãos gémeos, cuja obra é agora apresentada pela primeira vez em Portugal.
Já por si, é um enorme acontecimento artístico... Mas esta exposição tem ainda mais relevância uma vez que é a primeira vez que, em Portugal, artistas de rua expõem o seu trabalho num Museu.

A exposição ficará patente até 19 de Setembro. Enquanto não vão, leiam o que escreveu Vitor Belanciano escreveu sobre a exposição.
*
A parede está coberta de portas de madeira e o facto de haverem casas presas na parede transportam-nos para um local imaginário :)
Nós fomos e adorámos :)))

sábado, 28 de agosto de 2010

Milady Bug de Sir Dine, a sua Genealogia

(Contada por quem nos deu este doce de gatinha)
*
«A Lila (mãe) nasceu em Março do ano passado num caixote do lixo da empresa onde trabalhei. Teve 4 irmãos, dois machos iguais a ela, uma tricolor e uma tigrada cinza (que foi adoptada por um casal que lá trabalha). O meu ex-patrão, não gosta de animais e pediu para os matarem, coisa que ninguém queria fazer lá dentro... a tricolor morreu, tinha os olhos muito tapados, muito pequenina e muito magrinha. Um dos irmãos, acabou por ser morto com uma vassourada, outro foi atropelado.
Sobrou a Lila, andavam atrás dela para a matar também e eu tive que fazer "chantagem" com a minha mãe :) era o meu presente de anos. A Lila veio para minha casa em Agosto, era muito pequenina, muito magrinha, esteve a comer durante uma hora (não estou a exagerar) e não deixava os meus outros gatos chegarem-se, tal era a fome e a ganância de ficar com a barriguita cheia para mais uns dias. Vinha subnutrida, apesar da cozinheira lá da empresa dar comida às escondidas.

Ao fim de uns dias é que se apercebeu que já tinha comer todos os dias e começou a acalmar, a comer moderadamente, a crescer (não muito) e a engordar (demais) e a retribuir o mimo que lhe dei :) nunca a consegui "fechar" em casa, ela não suporta estar fechada nem ao colo, adora mimo e mimar os outros animais, sempre a tratar deles :) até da boxer. É tão lindo quando a minha Becas (a boxer que vai ser mãe para o próximo mês :D) está deitada e a Lilocas vai logo lamber-lhe o focinho e esfregar-se toda.
Como ela está sempre a pedir mimo, nem dei conta dela ficar com o cio e depois nasceram estas 5 pipocas. Nasceram com a mudança da lua, no dia 5 de Maio, e também como a Lila é tão pequenina, eles já não deviam ter muito espacinho lá dentro. Nasceram 5 gatinhos brancos, eles eram tão pequeninos e sem pelo que sempre tive muito medo de lhes tocar, com medo de os magoar, ou fazer força a mais. Inicialmente a Lila não queria saber deles, nunca ia para a caminha, tinha que a obrigar, eu dava-lhe uma festa e ela rebolava por cima dos gatinhos, eles miavam muito.
A veterinária disse-me na altura que era natural, quando eles nascem prematuros, as gatas sentem que os filhotes não são delas e de alguma forma rejeitam-nos. Ao fim de uma semana morreu um gatinho, só vi que tinha má formação quando o tirei (não tinha o nariz formado). Só ao fim de duas semanas é que abriram os olhos e estavam muito constipados, andei durante mais de um mês a tratar os olhinhos deles 3 vezes por dia, com soro e a pomada que a veterinária receitou.Entretanto a Lila só queria os filhotes para ela, não me deixava tirá-los da caminha, eu tirava-os de lá e ela vinha ao meu colo pegava neles e punha-os lá no sítio!
Mas tudo correu pelo melhor e agora ela já está uma mulherzinha, pronta a ir para outro Reino! ;)
beijinhos e obrigada por ficar com a minha menina :)»

O perfil do Reino Já Cheguei / Reino Já Cheguei profile

O Reino Já Cheguei é um projecto que nasceu da imaginação e mãos de Cláudia. Tudo começou com dois DVD’s feitos e editados por si e pelo marido, sobre os seus filhos.

Trata-se de um universo imaginário em histórias que escrevia para futuramente contar ao filho. Mais tarde veio a gravidez de uma menina e as histórias ganharam um novo personagem… Todos os personagens se baseiam num estudo genealógico que fez (são já cerca de 600 indivíduos e remonta a datas anteriores a 1686).

Assim, alguns dos personagens destas histórias têm cognomes que foram na realidade alcunhas de antepassados seus: Ri-te Ri-te, Tangerina, Cheira m’a Ninhos, etc.

Após a criação dos DVD's nasceu um Blog. Depois do Blog nasceu um livro que se chama: História e Histórias do Reino Já Cheguei. Depois deste nasceu o site. O Blog, o site e a sua presença nas várias redes sociais contam com vários milhares de visitantes, foi assim que se criou de forma espontânea uma vasta comunidade de seguidores que seguem atentamente todas as publicações do Reino.

Os personagens mais marcantes do Reino são as Pigoitas, umas bonequinhas sorridentes e aromatizadas, os Mimonstros, Pa-Tarecos, Bichanos, Pirralhitus, Amôras, etc. Alguns destes nomes foram escolhidos pelos seus filhos.

O Reino conta com uma família real muito especial cujo Príncipe Tiago Caracolinhos (que tem o dom de conseguir comunicar com caracóis) e a sua irmã Princesa Joaninha Pigoita o tornam ainda mais especial e original...

Este Reino remete o seguidor para o imaginário infantil com todas as fadas, bruxas e dragões a que se tem direito.

As histórias do livro são contadas pelo Guizito, o cronista do Reino. Para isso, ele faz pesquisas, participa em eventos e muitas vezes até tem que usar o seu Potezinho de Segredos Cósmicos para alcançar este objectivo quando escutar atrás das portas não é suficiente...

O livro «História e Histórias do Reino Já Cheguei» foi editado em edição de autor em Junho de 2008.»

*

O blog do Reino Já Cheguei tem publicações praticamente diárias, com temas de interesse do público leitor.

Possui uma média mensal de 1.171 page views (Jan/2010) / 5.729 page views (Ago/2010) e 666 leitores (Jan/2010) / 2.858 leitores (Ago/2010) – dados do Google Analytics - Agosto 2010).

*

Público do Reino:

O Reino Já Cheguei é dedicado ao público desde bebés in utero até aos 130 anos.

A maioria dos leitores do Reino é de Portugal: 75%, com maior número de acessos vindos de Lisboa e Porto. Quase 11% dos leitores encontram-se nos Estados Unidos da América e 6% do Brasil (dados do Google Analytics - Agosto 2010).

Os novos visitantes e os que retornam ao Reino repartem-se em partes quase iguais. Novos visitantes 56%. Visitantes que retornam 44%.

*****

Reino Já Cheguei is a project born of the imagination and hands of Claudia. It all started with two DVD's made and edited by her and by her husband about their children.

This is an imaginary world filled with stories to tell to their baby boy. Later a baby girl was born and the kingdom gained a new Character ... All the Characters are based on a genealogical study done by Claudia (they are already about 600 individuals that dates back to earlier 1686).

Some of the characters of these stories have names that were actually nicknames of their ancestors: Ri-te Ri-te, Tangerina, Cheira'ma Ninhos, etc..

After the creation of the DVD's Claudia created a Blog. After the blog, she wrote a book called: History and Stories of Já Cheguei Kingdom. After this they created a website. The Blog, the site and its presence in various social networks have several thousand visitors, and a large community of followers was spontaneously created.

The most striking characters are the Pigoitas, smiley and scented dolls, the Mimonstros, the Pa-Tarecos, Bichanos, Pirralhitus, etc.. Some of these names were chosen by their children.

The Kingdom has a very special royal family with Prince Tiago Caracolinhos (who has the ability to communicate with snails) and his sister Princess Joaninha Pigoita. They make the Kingdom even more special and unique...

This Kingdom refers to the children's imaginary. It has all the fairies, witches and dragons that they are entitled.

The stories in the book are told by Guizito, the chronicler of the kingdom. To write them, he researches, participates in events and sometimes has to use his little pot of Cosmic Secrets when eavesdropping is not enough...

The book "History and Stories of the Já Cheguei Kingdom" was edited in Self-publishing in June 2008."
*
The blog has almost daily publications, with subjects of interest to all the readers.
It has a monthly average of 1,171 page views (Jan/2010) / 5729 page views (Ago/2010) and 666 readers (Jan/2010) / 2858 readers (Ago/2010) - Google Analytics data - August 2010).
*
Audience of the Kingdom:
Já Cheguei Kingdom is dedicated to babies in utero up to 130 year old children.
Most of the readers are from Portugal: 75%, with most visitors coming from Lisbon and Oporto. Almost 11% of readers are found in the United States and 6% in Brazil (data from Google Analytics - August 2010).
New visitors and returning visitors are divided into almost equal parts. New visitors 56%. Visitors returning 44%.

Pirralhita Marcador de Livros

Entregue! Muito bem entregue!
Obrigada Paula e filhota Inês :))

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Ninho PROCURA-SE! (ainda...) / WANTED!

Sabem o que me fazia feliz?
Gostaria de ter um ninho verdadeiro aqui no Reino... É uma pequena maravilha da natureza :) Não encontro nenhum e também não quero desalojar nenhum passarinho...
Se encontrarem algum enviam-me? (eu pago os portes...)

Mupi Shot de Sir Dine

Nasceu a 27 de Março de 2010, chegou ao Reino no dia 12 de Junho do mesmo ano.
Mupi Shot de Sir Dine
A sua Genealogia
Mupi porquê?
*
Mais fotos aqui.

O nosso tutorial foi publicado no Banana Craft

Vejam aqui.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Quiosques de Refresco

E lá fomos nós, um destes dias, provar um refresco :)
Fomos ao Quiosque do Camões.Os Quiosques de Refesco antigos:(Fotos retiradas daqui.)
*
De importação francesa, o primeiro “kiosko” lisboeta estabeleceu-se no Rossio em 1869. Chamava-se “Elegante” mas logo a arraia-miúda que o começou a frequentar o alcunhou “A Bóia”: uma metáfora certeira para este ponto de paragem sempre aberto e disponível, socorrendo com uma bebida fresca os passantes. Em 1900, espalhavam-se já por toda a cidade vendendo os refrescos tradicionais que os celebrizaram: limonada, orchata, groselha ou capilé. Lisboeta nascido em 1846, Rafael Bordalo Pinheiro foi um genial desenhador, gráfico, ilustrador e caricaturista. A ele se deve a criação do Zé Povinho e de revistas como A Berlinda, , o O Antonio Maria, A Lanterna Mágica ou A Paródia, em cujas páginas criticava a sociedade do seu tempo, o que o levava frequentemente aos tribunais...

"Em vista da alluvião de querellas, com que o santuario do piolho nos distingue, obrigando-nos a estar com um pé em casa e outro na Boa Hora, resolvemos pedir à camara municipal licença para construir no pateo d'aquelle tribunal um kiosque, não para a venda do Antonio Maria, mas para a sua confecção e d'onde nos communicaremos por fios telephonicos com os cartorios dos differentes districtos, sempre que haja processo entre mãos. Sujeitamo-nos da melhor vontade a que o referido kiosque seja vigiado de dia e de noite por todas as auctoridades policiaes cá da terra e pedimos apenas que o serviço seja feito por forma que os frequentadores d'aquelle santuario não confundam o nosso estabelecimento com os kiosques de ferro que por ahi se encontram em algumas praças.

(Retirado de "Rafael Bordalo Pinheiro Fotobiografia" de João Paulo Cotrim. Edição Assírio & Alvim, El Corte Inglés, CML / Museu Rafael Bordalo Pinheiro.)
*
A peça noticiosa da Lusa, via RTP, sobre o Quiosque de Refresco, do dia 3 de Abril de 2009. Já quase uma peça de museu...
Limonadas (1,70€ em Agosto de 2010), mazagran, chá frio, orchata, leite perfumado com canela e limão, xaropes de capilé e de groselha - "mesmo groselha" -, vinho do Porto, licor Beirão ou moscatel serão algumas das bebidas disponíveis nos novos espaços concessionados à jornalista Catarina Portas e ao arquitecto João Regal, que procuraram recuperar o conceito dos populares quiosques de refrescos dos séculos XIX e XX.
"Os novos estabelecimentos resultam de um minucioso trabalho de remodelação de três estruturas degradadas, onde foram investidos 60 mil euros.
O que deu mais trabalho foi o do Largo de Camões, que estava nas Amoreiras e estava muito estragado. A base era em tijolo e não tinha graça nenhuma, optámos por refazer essa parte. No Príncipe Real, substituímos as janelas de alumínio por outras de madeira, conta a jornalista.
*
Onde os podemos encontrar agora?
Aqui:

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Nasci Mulher

O fórum Nasci Mulher Nasceu no dia internacional da mulher de 2010,foi criado para ser um local de partilha entre amigas, foi crescendo e em menos de um ano ja contamos com 200 usuarias registradas, e activas tudo porque neste cantinho falamos de tudo o que interessa ás mulheres,falamos sobre familia,gravidez beleza, amor, trabalhos manuais, viagens,e muito mais Vem nos visitar, é bastante simples basta fazeres o registro e ficares á vontade. esperamos por ti lá, em http://www.nascimulher.com/
*
Nova parceria com o Reino Já Cheguei!
Nós estamos aqui.
Passem lá :)))
*
Obrigada Elsa :)

Ontem... Guincho e Museu do Bonsai

Aproveitámos as férias e fomos passear até ao Guincho. O «chá de cadeira» até levou o meu filhote a perguntar se ainda estávamos em Portugal!
Estava vento sim... mas qual é a novidade?
Passámos pelo Museu do Bonsai em Sintra para fazer uma «adopção». Já lá tínhamos comprado alguns Bonsais mas com a mudança de casa, eles acabaram por não resistir apesar das minhas pesquisas sobre estas pequenas árvores. Eu mudava-os de vaso, aramava-os e cuidava deles tanto é que mesmo assim duraram anos...Acabámos por trazer uma pequena Oliveira (nascida em 1979) e um Ligustrum (nascido em 1992).
Vejam mais fotos tiradas por nós AQUI.
*
Fica aqui uma antiga reportagem sobre o Museu do Bonsai.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

O Guizito entrevistou... a Teresa (Beijokas e Pipokas)

O Guizito...... artesãos portugueses.
***
Que canais utilizas para a divulgação do teu trabalho?
O Facebook e o meu blog (Beijokas e Pipokas). Estou a pensar, para muito breve, criar uma nova página no Facebook em nome de beijokas e pipokas.
*Fala-nos um pouco de ti.
Tenho 37 anos, solteira trabalho com crianças num colégio, gosto muito de artesanato e criar peças, soltar a minha criatividade!

*

Como caracterizas o teu trabalho e o que é que ele significa para ti?
Vejo o meu trabalho como um hobby e uma terapia de relaxamento em primeiro lugar e poder ir de encontro ao gosto de outras pessoas sendo também um trabalho, além dum prazer!
*
Quando começaste? Quanto tempo dedicas a esta actividade agora?
Iniciei não há muito tempo, uns dois meses, mas o gosto, o “bichinho” já cá estava dentro e resolvi aventurar-me. Porque não, pensei... Até porque nunca fui boa aluna a Trabalhos manuais nem Educação visual…Dedico o maior tempo possível.
*

Qual a história por trás do nome que escolheste para identificar as tuas peças?
Eu quando era mais nova, “teen” usava muito a expressão “beijokasepipokas”, ao despedir me das pessoas e então, veio à tona essa ideia e pegou; Aliás a minha gatinha que adoptei há 15 dias tem o nome de Pipokas, o nome da minha criação (Adoro GATOS!) E ironia das ironias…Vim a saber esta semana enquanto vasculhava o meu álbum de fotos e de recuerdos de criança que cheguei a ter um manual na escola na 3 classe chamado”Pipocas3”.

*
Costumas actualizar-te e aprender novas técnicas? O que fazes para te manter actualizada?
Sim, procuro sempre manter me actualizada, pesquisar na net, revistas da especialidade sobre materiais, o que se usa… tentar aprender novas técnicas, tenho muita vontade de aprender e crescer no meio!
*
Qual o papel da tua família e qual a relação que tem com este trabalho?A minha família tem me dado um grande apoio e incentivo. A minha mãe também tem ajudado a divulgar e vender algumas peças! Os meus amigos também têm me dado um grande apoio e força!
*

Qual a peça artesanal que tens e que mais estimas (feita por ti ou oferecida) e porquê?
Tenho estima por todas e ponho amor em todas as minhas criações, mas gosto muito dos colares que têm peças minhas em arame trabalhado, mas gosto de tudo!*
Tens algum animal de estimação? Qual ou quais?
Sim tenho 2 gatos comigo: o Ugui de 4 anos e, muito recentemente, 1 gatinha com menos de 2 meses, a Pipokas(nome da minha criação)siameses. Depois tenho outros dois gatos que estão com os meus pais um Europeu de 8 anos (o Jimmy e o mais velho de 11 o tareco que é lindooo) Já vos disse que adoro Gatos?
*
Coleccionas algo? O quê?
Neste momento ando a coleccionar botões, quanto mais bonitos e originais melhor mais peças giras para colares e não só!
*

Quais as tuas perspectivas relacionadas com este projecto, para os próximos 2 anos?
Continuar a gostar daquilo que faço e a empregar todo o meu amor e entrega à arte e poder, em simultâneo, ir ao encontro do gosto das pessoas e que as leve a interessarem-se e a comprar peças minhas. Também espero vir a participar em algumas feiras e estar em contacto directo com as pessoas. *
Conta-nos uma pequena história/curiosidade sobre ti ou sobre este teu projecto que te tenha marcado positivamente.
Bem, eu sempre gostei muito de artesanato, todos os anos,”picava o ponto” na FIA e outras feiras sempre que podia acessórios, mas a alavanca, digamos assim, que me fez iniciar e experimentar me nestas andanças, foi o ter ido a uma feira de artesanato urbano aqui em Benfica onde resido e ter conhecido e feito amizade com pessoas já com nome no mercado e experiência e foi aí, penso que decidi eu também quero fazer isto, quero fazer as minhas peças, personalizadas e, a verdade é que me ocupa a cabeça, enche-me a Alma, funciona como um catalisador... Estou a adorar!

***
Queres divulgar o teu trabalho?
Inscreve-te AQUI.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A Pirralhita da Cris

«Esta é a Pirralhita que ficou comigo.
Sempre posso enviar, um outro dia, uma foto diferente, com "myself". Já pedi à minha irmã que fotografasse o Pirralhito Rei dela.»(Foto enviada no dia 12 de Agosto.)
Obrigada pela foto, vai direitinha para a nossa Galeria de Clientes Satisfeitos :))))

domingo, 22 de agosto de 2010

Gostam de histórias?

Lembram-se deste post? Aqui fica o prometido...
O Arco e a Gancheta - Método de aprendizagem da leitura e da escrita
***
Eu, para ensinar a escrever e a ler, sempre que tenho um 1º ano (com dois anos de escolaridade diferentes nem sempre o faço) uso o Método do Arco e da Gancheta.
Onde descobri este método? Chegaram às minhas mãos umas fotocópias já antigas de um livro sem capa, sem data e sem autor, acho que o nome do método nem era esse...
Adorei o que li (faltavam páginas), adaptei tudo às minhas necessidades e à minha maneira de ensinar, não venderia nem alugaria este trabalho que me deu «água pela barba»!
A primeira letra que se aprende SEMPRE é o i.
Aqui fica o início da história que terminará na última letra que se aprende, o q.
As letras aprendem-se num grau de elevada complexidade e grafismo (pelo menos no início).
*
«A Rosa era uma menina de quem toda a gente gostava.
Estava sempre muito bem arranjada: os vestidos, embora já fossem velhos, (os mais novos eram só para os domingos e dias de festa) andavam sempre muito limpos.
Não precisava que a vestissem, nem lavassem, pois sabia fazê-lo sozinha e na perfeição. Só chamava a mãe para lhe pedir que fizesse dos seus loiros cabelos duas tranças.
Mas não era só por fora que ela se apresentava bonita...
Não, que ela tinha outra coisa ainda mais bonita do que tudo o que acabo de vos contar. Sabem o que era?... Era o seu bom feitio, pois era muito boazinha.
Não era preguiçosa: levantava-se logo que a mãe a chamava. Era muito asseada, e já todos sabem porquê.
Na escola estava sempre com muita atenção ao que a professora explicava e não se portava mal.
Estava sempre calada, e fazia todos os trabalhos de casa e muito bem feitos.
Acham que as suas companheiras gostariam muito ou pouco dela?
Muito, claro! Acho que todos têm razão.
Mas quem gostava ainda muito mais dela, sabem quem era?
Evidentemente que não há ninguém que goste mais de nós do que a nossa mãe. E a mãe gostava muito, muito dela, sobretudo porque ela era muito, muito obediente... Sabem o que quer dizer obediente?
Ora um dia, a mãe da Rosinha, precisava de fazer umas compras, mas como tinha o jantar atrasado, lembrou-se de que os seus filhos podiam ir à loja buscar o que lhe fazia mais falta. Chamou então a filha e, dando-lhe um cestinho, pediu-lhe que procurasse o irmão, para ambos irem fazer o recado.
É verdade, ainda não vos falei do irmão da Rosinha, o António que, não era mau rapaz mas tinha um feitio muito diferente do da irmã. Estava quase com oito anos. Parecia um homenzinho, mas era muito endiabrado. Sobretudo, o que desgostava mais a mãe, era ver que ele não era obediente, como a irmã. E, para que vocês vejam como tenho razão, vão ver o que se passou.
A Rosinha, como calculava que o irmão andava a brincar no adro da igreja, que ficava ali mesmo ao pé da sua casa, foi lá que o procurou.
Não se enganou. Lá andava ele a brincar, dando voltas à igreja a brincar com um grande arco que fazia rodar com um bocado de arame torcido na ponta (gancheta).
Ele andava radiante com a sua brincadeira, mas quando a irmã lhe pediu para a acompanhar, como a mãe tinha recomendado, ficou muito contrariado e, então, fez uma coisa muito feia. De zangado que estava, atirou para longe os seus brinquedos. O arco não se importou nada, pois foi rolando, rolando, até que desapareceu para muito longe. Mas a gancheta, coitada, ficou sozinha, muito triste, encostada à parede, sem saber para onde ir.
O António pouco se importou com isso, e depressa desapareceu, talvez a procurar outra brincadeira.
E... a Rosinha?... Essa não podia ficar de braços cruzados, sem se importar com aquilo que via. Então, aproximando-se da gancheta, e vendo que ela estava muito triste, perguntou-lhe por que estava assim. E ela, começando a chorar (a lágrima será a pinta do i), disse-lhe:

“Nunca mais o arco vi.
Por isso choro: i... i... i...”»

Mais tarde a gancheta encostar-se-à ao O e fará a letra A...

Cada vez que leio esta história fico com vontade de aprender a ler outra vez :)

sábado, 21 de agosto de 2010

O nosso tutorial...

... sobre como fazer Lápis de Cera novos a partir de outros, está em destaque: ...aqui.
*
Vê o nosso tutorial também:

Chegaram de Évora...

... no domingo, pelas mãos da minha mãe.
São verdadeiras preciosidades pintadas à mão ( pelo menos para mim).
Atrás tem a inscrição: Carricho Lopes, S.Pedro do Corval.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Transformar um blog de 2 colunas num blog de 3 colunas

Neste tutorial vou explicar como se constroi ou transforma o teu blog de duas colunas, num blog de 3 colunas. Este era o nosso blog no início.A base deste tutorial é o template “Minima” do Blogger.
Este template é o mais simples de transformar uma vez que é o formato mais simples no que diz respeito a margens. Logo que transformes o teu blog num de 3 colunas será mais fácil depois alterar o tamanho das fontes e cores, por isso deixamos isso para depois e vamo-nos concentrar no layout.

Em primeiro lugar grava o teu blog, se houver algum problema podes sempre recuperá-lo.

Selecciona «Transferir Modelo Completo» (ver letras azuis) e guarda esse ficheiro no teu computador.
Primeiro ESCOLHE o template “Minima” e depois segue estas instruções (deverá aparecer "Minima" no local onde está o rectângulo vermelho):

Vai a Template>Edit HTML, e NÃO selecciones a caixa "Expandir modelos do widget" (onde está a elipse verde).
Agora procura no HTML esta secção:
*

#sidebar-wrapper { width: 220px; float: right; word-wrap: break-word; /* fix for long text breaking sidebar float in IE */ overflow: hidden; /* fix for long non-text content breaking IE sidebar float */ }
Copia esta secção e cola-a logo por baixo. Vamos alterar os elementos assinalados a vermelho para o seguinte:
#left-sidebar-wrapper (isto torna o CSS único para esta secção) float: left (isto faz com que a nova coluna passe para a esquerda da coluna principal)
Isto vai dar a base para a nova coluna que criaremos de seguida
Agora precisamos de encontrar esta secção abaixo:

Imediatamente antes desta secção devemos colar o seguinte fragmento de código:

Deixem-me explicar os diversos elementos deste código para perceberem o que fizemos:
div id='left-sidebar-wrapper'> Esta parte diz ao browser que a coluna do lado esquerdo existe, e para procurar no CSS o tipo de barra.
*


b:section class='sidebar' id='left-sidebar' preferred='yes'> Esta parte diz ao browser qual a tipologia da coluna e de todos os widgets a incluir. O identificador deste elemento tem que ser "left-sidebar" para que seja único, senão pode haver problemas de visualização. É preferível fazer assim, mesmo que nem sequer se utilize widgets nessa coluna.
*

Se fizerem preview ao vosso template irão reparar que a coluna da direita para já estará por baixo da coluna central (principal). Isto acontece porque ainda não alteramos as medidas das colunas, e ainda só permite ter uma barra lateral. Agora necessitamos expandir as colunas para acomodar a nova barra lateral.

*
Procurem esta secção no HTML do vosso template:
/* Outer-Wrapper ----------------------------------------------- */ #outer-wrapper { width: 660px; margin:0 auto; padding:10px; text-align:left; font: $bodyfont; }
Necessitamos aumentar a largura em 220 pixels, por isso teremos que aumentar o valor a vermelho para 880px.


*
É também conveniente aumentar a largura do cabeçalho para 880px, para que se adeque às novas medidas do teu blog:
#header-wrapper { width:880px; margin:0 auto 10px; border:1px solid $bordercolor; }
É melhor gravar agora o novo template. A nova barra ainda não é visível pois ainda não foram instaladas novas aplicações (Widgets). Após gravar ir a Template>Page elements no dashboard do Blogger.

*
O layout deverá ser parecido com isto:

Nesta imagem nós já tínhamos adicionado vários widgets / mini aplicações à coluna da esquerda recém-criada.
*
Mas ainda não acabámos! É provável que ao adicionar elementos à nova barra, eles se sobreponham à coluna principal do blog.
Isto acontece porque não definimos espaço entre a nova coluna da esquerda e a coluna principal. É necessário criar este espaço no HTML do template. Para fazer isso vamoa adicionar margem à coluna da esquerda. Encontra o seguinte fragmento de código e acrescenta aquilo que está a vermelho:
#main-wrapper { width: 410px; float: left; margin-left: 20px; word-wrap: break-word; /* fix for long text breaking sidebar float in IE */ overflow: hidden; /* fix for long non-text content breaking IE sidebar float */ }
Isto define uma margem de 20px entre a nova coluna à esquerda e a coluna principal. Devem igualmente assegurar o ajuste da outer wrapper de 880px para 900px para assegurar que a largura do blog é a suficiente para acomodar esta nova margem também. Se fizerem preview ao vosso template deverá assemelhar-se com este:

Gravem e apreciem o novo blog com 3 colunas!

Podem configurar igualmente a nova coluna para ficarem com a coluna principal à esquerda e duas colunas à direita se preferirem. Basta para isso colocarem float:right;

*

Nota - a última medida sublinhada a vermelho pode ter que ser ajustada para 10px, ou outro valor... Basta irem experimentando :)

Blog Widget by LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...