O nosso reino é tudo isto, e muito mais...

Roy Tanck's Flickr Widget requires Flash Player 9 or better.

Get this widget at roytanck.com
"A fantasia não é exatamente uma fuga da realidade. É um modo de a entender."
"Fantasy's hardly an escape from reality. It's a way of understanding it" (Lloyd Alexander)

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Lucky Me!

Os meus trevos de 4 folhas estão novamente a nascer (no vaso que tem alfazema).
Pensei que tinham morrido no ano passado por causa do calor.
GOSTO tanto de os ter por aqui que vocês não imaginam!!
Já ganhei o meu dia e quem sabe até a semana :)

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Pigoita Primavera (XL)

Para adopção :) E qual é a diferença entre esta Pigoita e as Pigoitinhas?
É o tamanho!
Aqui fica uma foto exemplificativa da diferença de tamanhos:
(Esta Pigoitas estão indisponíveis)
A Pigoita de hoje é tamanho XL :)

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Arquivos reais

Vejam só o que descobri aqui nas catacumbas do Reino.
Uma foto da minha filhota com uma das primeira Pigoitas XL que fiz.
Caracolinhos não faltam aqui como vêem...
Não fossem as dificuldades inerentes (€, tempo, espaço, etc.) ainda mandava vir mais um caracolinho cá para casa...

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Love is Everywhere!

More LOVE  here!
*
Esta fotografia é uma das mais dúbias, interessantes e curiosas que já tirei.
Ali no interior da caveira, há vida. As vespas construíram o seu ninho e fizeram da porta um coração.

domingo, 17 de junho de 2012

Bom domingo :)


quinta-feira, 14 de junho de 2012

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Genealogite, eu sofro disto!!!

Doença genealógica  causada pelo um vírus denominado "vírus-gen", embora alguns pesquisadores, de outra linha de trabalho, o tenham denominado de “geneacocus pesquisandi".
 Invariavelmente, o contágio se dá pela curiosidade.  A pessoa quer saber quem foram seus bisavós e, depois, quem foram os pais deles.  Aí, ele já está contaminado e vai querer descobrir quem foram os avós dos tataravôs e, assim, indefinidamente, em escala exponencial.
 Seus sintomas são facilmente notados. Contraído o vírus, a vítima passa a vasculhar arquivos empoeirados, de espremer os olhos para decifrar microfilmes de registros antigos de caligrafia ilegível, Além disso, o paciente, continuadamente, fica entrevistando parentes distantes e desconhecidos, em busca de nomes, datas e lugares.  Gosta muito de entrevistar pessoas de idade avançada e que têm boa memória.
 O paciente tem uma expressão pálida em sua face e, freqüentemente, parece ser surdo ao cônjuge e filhos, não tendo gosto por nenhum tipo de trabalho, exceto o de, fervorosamente, procurar nomes e datas em registros, bibliotecas e cartórios.
 Tem uma compulsão para escrever cartas e passa horas sentado em frente ao computador.
 Reclama com o carteiro quando este não lhe traz correspondência ou ameaça chutar o computador se não tem e-mail para ele.
 Freqüenta lugares estranhos, tais como: cemitérios, ruínas e áreas remotas e isoladas no interior do país. Faz chamadas secretas à noite e esconde as contas telefônicas do cônjuge.
 O paciente resmunga consigo mesmo e tem um estranho olhar.
Tem uma compulsão estranha por juntar e espalhar papéis velhos por toda a casa, deixando pilhas de papel por todo lado, com nomes e números estranhos.
 A doença ataca tanto homens como mulheres, principalmente os que passam dos quarenta anos, mas já foram registrados casos em jovens e pessoas de menos idade.
Já se tentou vários tratamentos, mas não se conhece cura.  Medicamentos são inúteis. A doença não é fatal, mas se torna progressivamente pior. A doença tem-se espalhado por todo o país muito rapidamente, tornando-se uma epidemia.
O paciente deve assistir a reuniões e sessões de genealogia, assinar revistas genealógicas e ser submetido a vários outros formulários.
Também, é conveniente ter um computador instalado em um canto silencioso da casa, onde ele ou ela possa ficar sozinho, passando a limpo seus apontamentos.
Se a família conseguir suportar o paciente com esse tratamento, ocasionalmente ele sairá deste estranho transe e terá um comportamento normal: desde que não passe perto de um cemitério ou de um fórum.
A natureza incomum desta doença é tal, que quanto mais doente fica o paciente, mais ele ou ela parece gostar, algumas vezes dançando sozinho e gritando:
“Achei !  Achei !  Acheeei !"
MUITAS FOTOS AQUI

Autor Desconhecido

terça-feira, 12 de junho de 2012

Mais do que tenho feito / What I've been doing?

 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 11 de junho de 2012

O que tenho feito? / What I've been doing?

 
 

domingo, 10 de junho de 2012

Marionetas / Puppets

A Morte e o Diabo / Death and the Devil
 
 
Recebi uma prenda da minha mãe.
Ofereceu-me estas duas marionetas encantadoras que comprou em segunda mão.
São completamente artesanais. Eu pessoalmente não conhecia o sistema a que os fios estão presos.
Infelizmente não sabemos nada sobre elas, apenas que devem fazer parte de uma mesma história (quem sabe se pertencem a alguma história tradicional?).
Acho muito curioso o Diabo ter apenas um casco e um único dente de fora...
Alguém ajuda?

sábado, 9 de junho de 2012

Please do Not Disturb...

Bom, eu bem que queria dormir mais tempo, mas o fato de ter sido eu hoje, às 9h a tirar esta foto torna tudo um pouco ridículo!
Bom fim de semana!

PINK!


sexta-feira, 8 de junho de 2012

Love is Everywhere

More LOVE  here!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Árvore Sorridente / Smiling Tree


Decilioso! / Chicken with babies

 
 
 
De visita a uma quinta :)

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Da minha janela da sala...

Estas são as flores que mais gosto... Estas e amores-perfeitos.
Quando comprei as violetas rosa disseram-me que eram bordeaux (não tinham flores)... talvez para a próxima eu acerte :) Afinal é um bom motivo para eu comprar mais :)
ADORO cactos também. Tenho uma pequena colecção.
***
O ano letivo nunca mais termina e o cansaço não dá tréguas... Felizmente os dias solarengos ajudam a iluminar os dias piores.

domingo, 3 de junho de 2012

Muitos sábados...

... a ter 7h de formação na área da matemática...
Este foi o primeiro em que não tive.
O tempo estava razoavelmente bom e tentámos aproveitar ao máximo.
 Já tinha saudades de ir á feira de antiguidades!

Blog Widget by LinkWithin